Aluna da Unidade Olhos da Alma é aprovada na UNESP Franca

http://tribunaregiao.com.br/cotidiano/noticias.php?idNot=29670: Mayra
“Mesmo com as inúmeras dificuldades da vida nunca deixei de sonhar. Lutei e enfrentei as barreiras impostas pela sociedade”. Com essas palavras, Mayra, futura aluna na Unesp – Campus de Franca, reconhece que não há limites quando se deseja algo.
 
A aluna da Unidade de Atendimento ao Deficiente Visual Olhos da Alma, Mayra  Ribeiro de Oliveira, 19 anos, superou inúmeros obstáculos enfrentados no dia-a-dia e foi, com todo o reconhecimento, aprovada no curso de Serviço Social na IMESB em Bebedouro e na   UNESP em Franca, onde fez a sua opção para estudar. Mayra ainda tem um talento nato, é poetisa. Ela faz uso  específico de leitura Braille e Soroban para a cálculos aritméticos.
“Mesmo com as inúmeras dificuldades da vida nunca deixei de sonhar. Lutei e enfrentei as barreiras impostas pela sociedade com a ajuda de muitas pessoas que aproveito a oportunidade para agradecer, assim como o Jornal TRIBUNA pelas oportunidades de divulgar nossas ações e o Jornal Guariba Notícias, no qual publico minhas poesias”, relata emocionada Mayra.
Segundo Mayra, os agradecimentos são inúmeros por ela ter chegado onde está: na sonhada faculdade, durante todo o tempo agradeceu a equipe  Unidade Olhos da Alma, por ter sido tão capacitada e comprometida com as pessoas com deficiência, onde teve, inclusive, o privilégio de ser uma das integrantes desde o ano de sua fundação.
Ela iniciou suas atividades na Olhos da Alma com apenas seis anos de idade e ali aprendeu o verdadeiro sentido de enxergar com os olhos da alma. Os professores mostravam que toda pessoa tem seu valor. Mayra também já conquistou o primeiro lugar no concurso de poesias.
“Agradeço em especial ao meu professor e mestre Valdecir Kuhl, por dar-me apoio, ensinando-me o poder das palavras por meio das quais pude ter meu notebook como prêmio pelo primeiro lugar no Concurso Nacional de Poesias por dois anos consecutivos”, lembra Mayra.
A Faculdade de Educação São Luís, também recebeu os agradecimentos da caloura, por ter sido a [Faculdade] fundadora do projeto olhos da Alma e por meio dele abriu muitas portas para os deficientes, no apoio físico e intelectual em todas as fases de aprendizado dos alunos.
Outra entidade lembrada por ela foi a Associação da Mulher Unimed que, por meio da parceria com a Unidade Olhos da Alma, doou sua primeira máquina em Braille e nunca mediu esforços para oferecer suporte para uma educação de qualidade.
É assim, o sonho de uma pessoa que deseja o melhor para sua vida, e quer ser lembrada por ser um exemplo a muitos outros jovens que passam pelos mesmos problemas, mas que reconhecem que limites não há. Para isso, é essencial o apoio da sociedade, de empresários, educadores, de pessoas comprometidas com o mundo e em especial, com o ser humano.
Ganha quem abraça a causa. E isso é muito fácil fazer, basta apenas querer. O deficiente visual ou qualquer pessoa que possua outro tipo de deficiência consegue durante toda a sua vida estudar, trabalhar, ser artista, professor, enfim, todas as profissões e atuações podem ser conquistadas por eles, para isso é necessário ter oportunidade.
O preconceito muitas vezes limita o potencial de pessoas que podem, e muito, fazer a diferença e a Mayra é um dos exemplos de Jaboticabal que seu potencial vai muito além do esperado.
A Unidade fez mais ainda, além de Mayra, mais um aluno aguarda na lista de espera seu nome, para ser chamado, também, em duas universidades.
 
É assim que Mayra reconhece que cada um pode fazer mais:
“Agradeço a professora Joselma que me dedicou um pouco de seu tempo ajudando-me a sanar tantas dúvidas  que  tinha em matemática, pela  escassez de materiais didáticos adaptados nas escolas em que estudei. Aos  professores das escolas em que frequentei, Pedroso, Colégio São Luís, Simielli e do cursinho popular da UNESP, o qual  cursei junto ao  terceiro ano por seis meses; eles me mostraram que eu era capaz de superar as dificuldades as quais sentia tanto medo. Todas essas pessoas encontraram formas para ensinar-me que podemos aprender de várias maneiras. Agradeço também o vereador Murilo Gaspardo, pois com o Parlamento Jovem me mostrou que somos capazes de inovar, criar projetos para a sociedade e decidir as coisas sozinhos. À psicóloga Patrícia Domingues Cassiano, que me ajudou a decidir a minha profissão por meio da orientação vocacional, atendendo em meus momentos de angústia. Agradeço a Prefeitura e Câmara Municipal de Jaboticabal e a Prefeitura e todos os vereadores da cidade de Guariba, principalmente doutor Francisco Mançano, Cássio da Santa Cruz e ao Marcos Osti, pois nunca mediram esforços para manter-me na Olhos da Alma. 
Ao senhor José Mario Cazeri, ex-prefeito de Guariba por entender, em seu governo, a importância de ajudar-me para que eu pudesse estudar em uma excelente escola, matriculando-me no Colégio São Luís em Jaboticabal. Além de ser o primeiro prefeito a fazer convênio com a Unidade de Atendimento Olhos da Alma enviando verbas para todos os alunos de Guariba, deixou um belo exemplo para que os outros prefeitos continuassem a parceria até os dias atuais. Agradeço em especial, do fundo de meu coração, à minha família e minhas queridas “mães adotivas" Gislene, Alessandra, Bel e Elsinha, que nunca deixaram de acreditar em minha capacidade e me mostraram que o amor é muito poderoso e com ele posso superar todas  as minhas barreiras. Tenho certeza que servirei como estímulo a muitas pessoas que, mesmo apresentando limitações físicas desejam seguir uma carreira acadêmica, realizando o sonho de estudar em uma universidade pública. Assim, quero aproveitar a oportunidade para pedir aos representantes do governo e a sociedade em geral que jamais subestimem a capacidade das pessoas especiais. São inúmeros os exemplos deixados atualmente de superação, quando nos é dado a oportunidade para demonstrar nossos talentos.”

Voltar à página principal

Unidade Olhos da Alma
Rua Maestro Grossi, 348 - Jaboticabal, SP

Fone: (16) 3202-5349

contato@olhosdaalma.com.br
Olhos da Alma